Carnaval Pacenho Encanta Paulistanos no SESC Pinheiros em São Paulo: Celebrando a Interculturalidade entre Bolívia e Brasil

Publicado em 05/02/24 às 19:38h
Atualizado em 11/02/24 às 03:17h

O PEPINO é o personagem emblemático do Carnaval Paceño, que acontece na capital política da Bolívia, La Paz na Bolívia. Ele faz parte da alegria carnavalesca juntamente com a CHOLITA PACEÑA e o CH’UTA.

Acredita-se que o Pepino nasceu como uma sátira do arlequim espanhol que animava os carnavais na época republicana. O Pepino tem uma aparência semelhante à de um palhaço, usando um traje bicolor chamativo e mantendo uma atitude alegre e ousada. Ao som de tambores e pratos, o travesso personagem golpeia o público com um “chorizo” ou “matasuegra” durante a festividade carnavalesca e depois os cobre com uma mistura de confetes, doces de açúcar combinados com farinha, protegido pelo anonimato proporcionado pela sua máscara colorida.

Enquanto o Pepino enche as ruas de alegria e malícia, o Ch’uta e as Cholita representam os costumes aimarás, agradecendo à “Pachamama” (Mãe Terra) por seus frutos.

O Carnaval Paceño é reconhecido por sua diversidade, abrangendo uma ampla gama de expressões culturais e folclóricas que se unem para criar um programa popular extenso e alegre para o povo andino de La Paz. Neste Carnaval em São Paulo, essas tradições foram apresentadas nos dias 3 e 4 de fevereiro de 2024, para um público brasileiro no SESC Pinheiros.

Durante esses dois dias, um público variado, desde crianças de 2 anos até idosos de 78 anos, teve a oportunidade de conhecer os personagens do Carnaval Paceño. Eles participaram de atividades como pintura de máscaras do Pepino, confecção de “chuspas” (pequenas bolsas) e a criação da tradicional “matasuegra” (um armamento de defesa do personagem feito de papelão dobrado, que não machuca devido à sua leve construção).

Essa iniciativa proporcionou uma experiência única para o público brasileiro, permitindo-lhes mergulhar na rica cultura e nas tradições festivas trazidas pelos imigrantes bolivianos para o Brasil. A celebração fervorosa e alegre do Carnaval Andino agora irradia na Terra da Garoa, enriquecendo a diversidade cultural e fortalecendo os laços entre as comunidades, promovendo uma troca valiosa de saberes e vivências.

SESC-fotos-0203

O SESC Pinheiros, situado no vibrante bairro de Pinheiros, foi o palco de duas atividades culturais que celebraram a riqueza do folclore boliviano e compartilharam aspectos do carnaval andino do departamento de La Paz com a cidade de São Paulo.

Pintura e Decoração do “Pepino”

Na praça do SESC Pinheiros, famílias paulistanas se reuniram para participar da pintura e decoração dos elementos emblemáticos do traje do Pepino, o protagonista do carnaval andino “paceño”. Máscaras, “chuspas” e “mata Suegra” do Pepino foram adornados com maestria, com crianças acompanhadas por pais orgulhosos, todos imersos na expressão artística.

14

As familias tiveram a oportunidade de aprender sobre as características do Pepino, um personagem carnavalesco típico do departamento de La Paz, Bolívia. Essa figura é uma mistura de influências europeias e indígenas, combinando elementos do “pierrot” francês e do “kusillo” andino. O Pepino anima o carnaval segurando um “mata sogra” feita de panos leves ou papelão macio, um objeto usado para sua defesa durante suas travessuras na festividade. As “chuspas”, bolsinhas penduradas no pescoço, carregam confetes, serpentinas e doces. A máscara do Pepino foi o foco central da decoração, resultando em verdadeiras obras de arte, produzidas com carinho por mãos dedicadas de famílias.

17

Após as decorações, crianças e pais tiraram fotos com os verdadeiros PEPINOS bolivianos, capturando momentos de compartilhamento de conhecimento e folclore carnavalesco boliviano na metrópole paulistana.

“Dança do Pepino” e “Chuta Cholero”

Segundo a tradição Andina Paceña, se uma mulher tem um filho durante o carnaval, dizem que é filho do Pepino. O frenesi desse personagem dura os sete dias de Carnaval, mas, como toda entidade, ele deve “morrer” (descansar) após cumprir sua missão; então, ocorre seu “enterro”. Respeitando essa tradição, foram realizadas as danças folclóricas.

SESC-fotos-030102

Desfile dos Personagens

Durante a apresentação, os personagens desfilaram suas vestimentas, destacando cada detalhe, sendo calorosamente aplaudidos pelo público.

Farândola Multicultural de Irmandade

Essas atividades encantadoras foram organizadas pelo grupo de artistas do “Coletivo Bolívia Cultural” durante dois dias de fim de semana – sábado, 03, e domingo, 04 de fevereiro, tendo como palco a Praça do SESC Pinheiros, no bairro de Pinheiros.

.

FOTOS:

.
logo-flickr

Álbum:  (01

logo-facebook

Álbum:  (01)  –  (02)  –  (03)

.

São Paulo recebeu um toque do rico folclore boliviano. Um “*JALLALLA” para a harmonia entre dois povos irmãos, Bolívia e Brasil, batendo em um só coração!

.


.

* “JALLALLA!” – É uma mistura de palavras em Aymara e Quechua, uma expressão aymara de júbilo equivalente ao (Viva!, Bravo!, Bons Augurios!, Fé Pelo Sucesso!, Superação!, União!).

.

VEJA TAMÉM
AMIGA

GUIA

Compartilhe esta postagem:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp
Email
Print