Alexandra Rocha: A Soberana do Carnaval Boliviano 2023 em São Paulo

Publicado em 02/09/23 às 12:36h
Atualziado em 02/09/23 às 15:02h

Alexandra desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos na manhã do mesmo dia, pronta para mergulhar na celebração boliviana. Sua preparação foi surpreendentemente rápida e eficiente, com troca de roupas e maquiagem sendo feitas no caminho entre o aeroporto e o local do evento Fé & Cultura, organizado pela ACFBB. Essa determinação e comprometimento destacam o quanto ela estava ansiosa para se juntar à maior expressão folclórica da comunidade boliviana no Brasil. A convite dos “Caporales Mi Viejo San Simón – São Paulo Brasil“, Alexandra fez questão de representar sua cultura com excelência.

reina

Desde muito jovem, Alexandra Rocha nutriu uma paixão pelo folclore boliviano.

Em suas próprias palavras: “Tenho mamado folclore desde o berço.” Ela observou com preocupação como a cultura e o folclore estão se distanciando das pessoas devido à prevalência das redes sociais. Para Alexandra, é essencial que as pessoas se conectem fisicamente com sua herança cultural e participem ativamente dela. Sua dedicação ao folclore foi evidente em cada movimento e palavra durante a entrevista concedida ao Bolívia Cultural.

A Rainha do Carnaval Boliviano 2023 elogiou calorosamente os milhares de folcloristas que mantêm viva a tradição folclórica boliviana no Brasil. Ela ficou impressionada com a paixão, determinação e o considerável investimento financeiro que essas pessoas dedicam à preservação de sua cultura no Brasil. É notável que esse esforço seja sustentado sem o apoio de empresas privadas ou do governo boliviano. Alexandra expressou sua admiração por aqueles que continuam a promover e preservar a cultura boliviana no Brasil.

002

Orgulho de uma cultura Afro-Boliviana

Durante a entrevista, Alexandra cativou a atenção de todos com suas deslumbrantes tranças, habilmente feitas no estilo afro-brasileiro. Essa escolha não foi apenas uma questão de estética, mas também um poderoso reflexo de uma fusão cultural única que reside em seu coração. Ela confessou que, naquele momento, se sentia mais afro-boliviana do que nunca, e isso provocou uma reflexão profunda sobre a rica tapeçaria cultural que é a Bolívia.

AFRO-ALEXANDRA
Para muitos, pode parecer um detalhe não tão relevante, mas quem desconhece a enorme importância da cultura afro na Bolívia pode facilmente subestimar a profundidade dessa conexão. A cultura afro-boliviana é um tesouro vibrante e muitas vezes subestimado, que exerce uma influência significativa em diversos aspectos do folclore boliviano, incluindo música e dança.

Um exemplo notável é a Saya Afro, uma dança cheia de energia e significado, que encapsula a vitalidade da cultura afro na Bolívia. O Caporal, com suas roupas brilhantes e movimentos cativantes, é outra expressão poderosa dessa herança cultural. A Morenada, por sua vez, narra uma história de escravidão e liberdade por meio de seus passos sincronizados e roupas tradicionais. E não podemos esquecer do Tundiqui, que com sua graça e cadência, contribui para a riqueza do folclore boliviano.

Essas formas de expressão cultural são apenas algumas das joias do acervo folclórico boliviano, e todas têm em comum suas raízes profundas na cultura afro. Elas não apenas enriquecem a identidade cultural da Bolívia, mas também contam histórias de resistência, perseverança e celebração da diversidade que moldaram o país ao longo dos séculos.

Portanto, quando Alexandra exibiu suas tranças no estilo afro-brasileiro e afirmou sentir-se mais afro-boliviana do que nunca, ela estava prestando homenagem a uma parte essencial da identidade boliviana que merece ser reconhecida e celebrada. Sua escolha de expressão pessoal foi um lembrete poderoso da riqueza cultural que habita nas profundezas da Bolívia, uma riqueza que continua a inspirar e cativar pessoas em todo o mundo.

Campanha Internacional: EU AMO BOLÍVIA

Alexandra reconheceu o espaço significativo que a campanha internacional “EU AMO BOLÍVIA” conquistou na promoção da Bolívia no Brasil.


Esta iniciativa, originada em São Paulo, tem alcançado sucesso por 12 anos consecutivos, conquistando uma legião de brasileiros que nutrem um profundo sentimento de amor e aceitação pela marca Bolívia. Trata-se de um sentimento vivo de irmandade, que une ambos os países, Bolívia e Brasil, em prol do bem comum.

Com seu sotaque marcante, Alexandra se despediu da entrevista, repetindo a icônica frase que ecoa o sentimento que une essas nações: “Eu Também Amo a Bolívia.” Esse gesto reforça a importância de reconhecer e celebrar as conexões culturais e humanas que transcendem fronteiras e fortalecem os laços entre as pessoas de diferentes origens e nacionalidades.

A entrevista com esta diva boliviana foi realizada em 16 de agosto de 2023, no espaço Quintal do Espeto, no bairro de Santana, em São Paulo. Alexandra Rocha é um exemplo inspirador de alguém que une diferentes culturas, promove tradições e celebra a riqueza da herança cultural boliviana no Brasil e além.

fotos – Divulgação

VEJA TAMÉM
AMIGA

GUZ

GUIA

Compartilhe esta postagem:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp
Email
Print