Vítima de estupro comprova a ineficiência da IDIF - INSTITUTO DE INVESTIGACIONES FORENSES na Bolívia

Jovem estuprada por um advogado na cidade de La Paz, conta o descaso do sistema investigativo e judicial boliviano.

Publicado em

Após um ano e três meses do crime o estuprador encontra-se livre, graças a uma série de inacreditáveis erros do precário sistema investigativo, além de funcionários públicos despreparados carentes de empatia pelo sofrimento de uma legião de mulheres na Bolívia.

MULHERES ESTUPRADAS SOFREM O SUPLICIO REVICTIMIZANTE NO PROCESSO DA BUSQUEDA DE JUSTIÇA NA BOLÍVIA.

O registro destas histórias de violência tráz a tona uma triste realidade da precariedade e neglicencia das autoridades bolivianas, sendo uma vergonha e despreço a vida das mulheres na Bolívia.

As notas foram registradas pela ativista Maria Galindo, em (9) de fevererio de 2022 na cidade de La Paz na Bolívia.

fonte: RADIO DESEO 103.3

VEJA TAMBÉM
Vítima de estupro comprova a ineficiência da IDIF - INSTITUTO DE INVESTIGACIONES FORENSES na Bolívia
Vítima de estupro comprova a ineficiência da IDIF - INSTITUTO DE INVESTIGACIONES FORENSES na Bolívia
Robinho é condenado a 9 anos de prisão por estupro coletivo na Itália
Mulher policial (GCM) pede para as imigrantes denunciar a violência contra elas

Publicidade

Deixe um comentário

Dúvidas? Pergunte aqui.