Na Bolívia será exigida a carteira de vacinação a partir de 26 de janeiro

Nos últimos dias, um grande número de pessoas foi em massa aos postos de vacinação que permitem a obtenção da carteira de vacinação, embora a decisão tenha sido criticada.

Publicado em
Na Bolívia será exigida a carteira de vacinação a partir de 26 de janeiro

A obrigatoriedade da carteira de vacinação contra o coronavírus entrará em vigor a partir de 26 de janeiro de 2022 em todas as instituições públicas e privadas do país, conforme determina o Conselho Estratégico Nacional de Emergências de Saúde, composto por vários ministros de Estado. “As instituições públicas e privadas, pessoas singulares, pessoas jurídicas nacionais e estrangeiras, não vão exigir a apresentação da carteira de vacinação contra covid-19 até quarta-feira, 26 de janeiro de 2022”, segundo o ministro da Saúde e Desportos, Jeyson Auza.

A exigência deste documento, disponível através do aplicativo “Unidos Contra Covid” estava em vigor desde 1º de janeiro no âmbito dos Decretos Supremos 4640 e 4641 que estabelecem como requisito e documento oficial que comprove que as pessoas foram vacinadas contra o covid-19. Com a decisão, segundo a autoridade, o processo de vacinação será “favorecido” e os postos de vacinação que até hoje cumprem as tarefas de atendimento às pessoas que necessitam de atendimento médico serão otimizados. “Estamos convencidos de que se tivermos o apoio do povo boliviano, com a participação de todas e cada uma das autoridades, teremos sucesso”, acrescentou o chefe de Estado.

VEJA TAMBÉM
Mulher policial (GCM) pede para as imigrantes denunciar a violência contra elas

Publicidade
Publicidade

Deixe um comentário