O papel das costureiras migrantes na indústria da moda: desafios e soluções de aprimoramento das condições de trabalho

O Centro de Direitos Humanos e Empresas da FGV Direito SP (FGV CeDHE) convida a todas e todos para webinar com o objetivo de debater desafios e soluções para o aprimoramento das condições de trabalho experimentadas por mulheres migrantes na indústria da moda, em especial da região metropolitana de São Paulo, importante polo têxtil nacional; bem como lançar o policy paper “Promovendo a Resiliência de Mulheres Migrantes Costureiras na Cadeia Produtiva da Moda: uma análise de políticas e práticas” e a “Cartilha sobre Direitos das Mulheres Migrantes e Refugiadas Costureiras”.

Publicado em
O papel das costureiras migrantes na indústria da moda: desafios e soluções de aprimoramento das condições de trabalho

O evento é organizado com apoio da Embaixada do Reino dos Países Baixos e com a parceria do Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI), organização da sociedade civil que é referência na proteção dos direitos de pessoas migrantes.

Além disso, o evento contará com a participação de representantes do poder público, do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), do Colabora Moda Sustentável (rede de organizações voltada a promover a sustentabilidade na indústria da moda), do Fashion Revolution (organização internacional sem fins lucrativos); assim como do Centro de Estudos Jurídicos Júnior (Cejur) e da Coordenadoria de Prática Jurídica da FGV Direito SP, que colaborou na elaboração da cartilha.

Data
23/06/2022
Horário
10:00 até 12:00
Local
Canal da FGV no YouTube

O evento será transmitido ao vivo pelo Canal da FGV no YouTube.

::::::::: INSCREVA-SE :::::::::

PROGRAMAÇÃO

10h – Abertura

Thaís Temer, pesquisadora do FGV CeDHE

Roque Renato Patussi, diretor do Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI)

Mirta Margarita Anaya Castellon, facilitadoras das rodas de conversa com costureiras imigrantes e refugiadas promovidas pelo Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI)

Aracely Tatiana Merida Urena, facilitadoras das rodas de conversa com costureiras imigrantes e refugiadas promovidas pelo Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI)

10h15 - Mesa de debate

Mediação: Thais Temer, pesquisadora do FGV CeDHE

Gustavo Accioly, procurador do Ministério Público do Trabalho 

Thayne Garcia, Gestora de Projetos do Colabora Moda Sustentável

Isabella Luglio, Gestora de Projetos e Coordenadora Educacional da Fashion Revolution

Vanessa Tarantini, Durable Solutions Associate na Agência da ONU para Refugiados (ACNUR)

11h20 - Lançamento do policy paper “Promovendo a Resiliência de Mulheres Migrantes Costureiras na Cadeia Produtiva da Moda: uma análise de políticas e práticas” 

Lívia Cunha de Menezes, pesquisadora do FGV CeDHE

11h30 - Lançamento da Cartilha sobre Direitos das Mulheres Migrantes e Refugiadas Costureiras

Lívia Cunha de Menezes, pesquisadora do FGV CeDHE

Mirta Margarita Anaya Castellon, representante do CAMI 

Aracely Tatiana Merida Urena, representante do CAMI

Luiza Alvez Balby Garcia e Gabriella Meinberg Valentino, integrantes do Centro de Assistência Jurídica Júnio (Cejur) da FGV Direito SP 

Cássia Nakano Hirai, coordenadora de prática jurídica da FGV Direito SP.

fonte: direitosp.fgv.br

VEJA TAMBÉM
Chefões da feirinha da madrugada são presos

Publicidade

Deixe um comentário

Dúvidas? Pergunte aqui.