Manifestações culturais afro-mestiças na América Latina no Tendal da Lapa

Exibição no bairro da zona oeste contará com 12 fotos expostas no muro externo do Centro Cultural Tendal da Lapa reforçando a arte feita para o espaço público. A exposição Gèlède - PanAfroAmerica realizará duas rodas de conversa com a presença dos autores (30/04/) e (29/05)

Publicado em
Manifestações culturais afro-mestiças na América Latina no Tendal da Lapa

Lançamento de exposição-intervenção sobre as manifestações culturais afro-mestiças na América Latina e rodas de conversa no Tendal da Lapa


Exibição no bairro da zona oeste contará com 12 fotos expostas no muro externo do Centro Cultural Tendal da Lapa reforçando a arte feita para o espaço público.

Produzido ao longo do segundo semestre de 2018, a exposição Gèlède - PanAfroAmerica é resultado de uma 'fotoperformance' feita em lugares simbólicos da Cidade do México.  A partir de uma investigação acerca das manifestações de máscaras afroamericana, o artista visual brasileiro Raul Zito em parceria com a artista corporal mexicana Toztli Abril de Dios intervém no espaço público.

A exposição-intervenção pretende apagar as fronteiras entre países latino-americanos através do eixo matriz: ÁFRICA. Imaginando uma "panAFROamerica" o trabalho artístico de Raul Zito leva a percepção de um território simbólico, onde a descoberta do gene "afro" está na corporalidade e demais traços culturais que definem a identidade da América Latina.

A exposição-intervenção tem o apoio da Prefeitura do Município de São Paulo, através da Secretaria Municipal de Cultura e do Centro Cultural Tendal da Lapa. "Este projeto também procura contribuir para a visibilidade e valorização das manifestações culturais de afrodescendência na América Latina e de alguma maneira abrir canais de comunicação entre populações diversas, além de promover o potente processo atual de construção e reconstrução de identidades", afirma Raul Zito. Para tanto, serão realizadas duas mesas de diálogo entre artistas criadores (as) da linguagem fotográfica, intervenção urbana e também pensadores (as) das artes sociológicas contemporâneas.

Além disso, serão realizados agendamentos com instituições de ensino onde alunos e educadores terão contato direto com os realizadores da exposição numa espécie de visitação com a presença do autor. A ideia é debater com os participantes as artes com princípios decoloniais. Em Maio haverá duas rodas de conversa com realizadores e convidados, a fim de abrir ao público discussões acerca da temática da exposição.


Na Lapa, a criatividade gerando encontros espontâneos


Ao buscar compreender o eixo matriz África, o projeto Gèlèdes – PanAfroAmerica propõe a descolonização do corpo. Um corpo afro-latino que não obedece a um estereótipo: nem branco, nem negro, nem indígena - mas todos. Desse interesse surgiu a investigação das manifestações culturais afro-mestiças que envolvem o uso de máscaras, uma vez que elas estão intimamente relacionadas ao movimento, e permitem que aqueles que as usam acessem dinâmicas lúdicas que, sem dúvida, revelam o poder de uma ancestralidade oculta resistente através dos séculos.

De antemão, este projeto pretende dar forma a uma espécie de cartografia do uso de máscaras na América diaspórica. Juntamente com a rítmica e tambores, são as danças que envolvem a máscara um dos elos culturais mais importantes das nações da América Latina, portanto vemos na máscara um símbolo de identidade 'panAFROmericano'.

A apresentação desta série fotográfica segue a linguagem artística do autor Raul Zito, que há 11 anos adota o conceito de "fotografia expandida". Raul busca em suas pesquisas realiza uma ampliação das possibilidades da imagem. Para Gèlèdes – PanAfroAmerica as fotos estarão expostas diretamente nas paredes do Centro Cultural Tendal da Lapa medindo 3x4 metros cada uma, criando diálogo com os transeuntes da Rua Guaicurus - via de grande movimentação. Outras duas imagens estarão na entrada do espaço e medirão 5x5 metros.


Início da exposição-intervenção Gèlèdes – PanAfroAmerica
Por Raul Zito e Toztli Abril de Dios / Produção: Mirrah Iañez
Quando: 18 de abril de 2019
Onde: Centro Cultural Tendal da Lapa
Endereço: Rua Guaicurus, 1100/ Rua Constança, 72 - Lapa CEP 05033-002.
Sem limite de horário


Rodas de Conversa:


Mesa I - Efetividade das artes para descolonização: Apontamentos estratégicos para ações culturais futuras.
30/04/2019 - Centro Cultural Tendal da Lapa - 19h30 às 21h30

Mesa II – Descolonização do imaginário urbano e a disputa pela memória. Experiência, leituras, memórias e utopias sobre São Paulo.
29/05/2019 – Centro Cultural Tendal da Lapa – 19h30 às 21h30


A exposição Gèlède - PanAfroAmerica realizará duas rodas de conversa com a presença dos autores (Raul Zito e Toztli Abril de Dios). Os temas das mesas circundam as relações sociológicas para a efetividade das artes no contexto sociopolítico contemporâneo, a unificação dos anseios dentre os países da América Colonial. Debateremos em direção às artes com princípios decoloniais. Duas mesas de diálogo entre artistas, criadores(as) da linguagem fotográfica, intervenção urbana e também pensadores(as) das artes sociológicas contemporâneas.


Na Mesa I estarão presentes:
• Toztli Abril de Dios (Ciudad de México, MX) - Criadora transdisciplinar de plásticas do movimento ;
• Joana Côrtes (Aracaju, SE) - Jornalista, historiadora e poeta;
• Juan Cusicanki  (La Paz, BO) - Ator, músico e folclorista;
• Maré de Matos (Governador Valadares, MG) - artista visual e poeta.

 
Na Mesa II os presentes serão:

• Salloma Salomão Jovino (São Paulo, SP) – Artista e Intelectual Público.
• Coletivo História da Disputa (São Paulo, SP).
• Yakuy Tupinambá (Ilhéus, BA) – Universidade Intercultural dos Saberes – Útero Amotara Zabelê.


Eventos públicos e gratuitos.
Este projeto foi realizado com apoio Edital de Apoio à Criação e Exposição Fotográfica - Secretaria Municipal de Cultura.


Cenário

Raul Zito é fotógrafo artista visual e músico. Iniciou trajetória nas artes visuais em 1997 e se tornou fotógrafo profissional em 1999, paralelamente. Em seu trabalho autoral, procura a experimentação das linguagens visuais, tendo como base principal a fotografa. Tem chamado o que faz de "fotografia expandida", tanto pela hiperdimensão das imagens, quanto pela descoberta de novas possibilidades da linguagem fotográfica - como processos fotoquímicos e transferências.

Desde 2007 tem criado murais de intervenção urbana com técnica híbrida de colagem e pintura, confrontando o realismo intrínseco à fotografa PB e a capacidade orgânica da pintura gestual. Seus trabalhos discorrem sobre os modos de vida contemporânea, por meio da pesquisa etnográfica, da vivência urbana e das manifestações originárias, cultura/natureza, dispositivos de controle e poder e das variadas formas de resistência, principalmente no eixo África - América Latina.

Desenvolveu trabalhos de rua em São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Ceará, Sergipe e Minas Gerais. Em 2017 realizou duas residências artísticas e diversos murais nos EUA (NYC e Arizona). Em 2018, esteve por dois meses em residência na Cidade do México. Já enviou trabalhos para festivais de arte urbana na Espanha, Itália, Israel, Reino Unido e Alemanha. Participa de exposições em espaços culturais nas quais se utiliza de outras linguagens artísticas, como o cinema, a música, o corpo. Como arte-educador tem ministrado oficinas de história da arte, fotografia, intervenção urbana, colagem, arte sonora e integração de linguagens. Participa de encenações teatrais com trilha sonora, arte de cena e cenografia.
 
SERVIÇO

Lançamento da exposição-intervenção Gèlèdes- PanAfroAmerica
Por Raul Zito e Toztli Abril de Dios / Produção: Mirrah Iañez
@zito.raul @toztli @mi.r.rah

Data: 18/04/2019 Local: Centro Cultural Tendal da Lapa - Rua Guaicurus, 1100/ Rua Constança, 72 - Lapa CEP 05033-002.

Secretária de Cultura do Município de São Paulo: http://www.cultura.sp.gov.br/
Centro Cultural Tendal da Lapa: http://tendaldalapa.blogspot.com/
Contato: [email protected] / [email protected]

Assessoria de Imprensa: Glória Branco (jornalista) – tel.: (11) 9 4397-7449

Deixe um comentário