Feira Kantuta vai no ar no programa Mais Você da Globo

O programa promete explorar a diversidade encontrada na feira Kantuta, a feira mais popular exponente da cultura boliviana e latino-americana na cidade de São Paulo.

Publicado em
Feira Kantuta vai no ar no programa Mais Você da Globo

O programa mais você da Rede Globo desta segunda feira (23) de janeiro de 2017 terá um toque especial para os residentes bolivianos em São Paulo, vai no ar a matéria produzida na Praça Kantuta, principal ponto de encontro da comunidade boliviana. O programa vai no ar às 9h.

O programa com participação dos personagens que construem a feira kantuta será apreciado por mais de 6 MILHÕES de telespectadores no Brasil. 


Juan Cusicanki, ator boliviano ensinando a tocar as primeiras notas da "quena e sampoña" ao “Ogro Jimmy”


O “Ogro Jimmy” de "chulo e aguayo" com os Símbolos Nacionais:

Bandeira do Estado Plurinacional da Bolívia: VERMELHO pelo sangue derramado pelos heróis bolivianos, AMARELO pela extensa riqueza mineral que posue o pais, e VERDE pela extensão amazônica e riqueza vegetal.

Whipala: Uma bandeira de origem andina. A palavra tem origem nas palavras da língua "aimará eiphay", que é uma expressão de alegria, e phalax, que é o sonho produzido por conduzir uma bandeira. As cores se originam no arco-íris, tomado como referência pelos antepassados andinos, para mostrar a composição e estrutura dos emblemas e organizar a sociedade comunitária e harmónica dos Andes.

A Wiphala é propriedade das nações originárias, os quíchuas, os aimarás e os guaranis. Para os quíchuas e aimarás, a Wiphala é a expressão do pensamento filosófico andino, e seu conteúdo manifesta o desenvolver da ciência, tecnologia e arte, é também expressão dialética de "Pacha-Kama e Pacha-Mama", é a imagem de organização e harmonia de irmandade e reciprocidade nos Andes. Por isso a Wiphala é sagrada, e corresponde difundir e defender a imagem, o significado do problema em toda a área andina, tanto no Equador, no Peru, como na Bolívia, e mostrar os problemas do mundo, a identidade territorial, nacional e cultural. Seu manejo e uso deve ser permanente e consequente.

Deve se utilizar nos atos cerimoniais, em festas, em marchas, em jogos e competições, em atos de comemoração, nos encontros de comunidades de "ayllus e markas", em trabalhos agrícolas, a Whipala deve em todo acontecimento social e cultural, particularmente em datas memoráveis de Qullana Marka e de Tawantinsuyu. Porque a Wiphala deve estar flamejando em todo lugar e acontecimento diário do Homem Andino.

Gravação

A gravação da matéria na praça Kantuta foi realizada no domingo (7) de agosto em 2016, o Chef de cozinha “Ogro Jimmy” teve a oportunidade de descobrir a extensa e deliciosa culinária boliviana, acompanhada de uma cultura e folclore que cativou o chef midiático.


O Chef mediático abraçou a campanha EU AMO BOLÍVIA

O “Ogro Jimmy” é brasileiro, mas tem origem americana e irlandesa - o que influenciou, além do seu tamanho, o gosto por batatas e um jeito de ser e viver. "Ter várias origens me faz buscar a pluralidade de vários lugares. Vivo de referências, como em tudo, sem limites", diz.


Bolívia & Equador na praça Kantuta

O bom dia bem-humorado de Ana Maria Braga

Às 9 da manhã, de segunda a sexta-feira, dá início ao MAIS VOCÊ, programa de informação e entretenimento. Com a companhia inseparável do Louro José, Ana Maria mostra quadros de culinária, artesanato, beleza, jardinagem, moda, música, comportamento, medicina, saúde, trabalho e variedades. O programa, no ar desde 1999, traz sempre temas da atualidade, valorizando a comunidade e conscientizando os telespectadores por meio de reportagens especiais.


Álbum de fotos da gravação

Feira Kantuta em São Paulo

QUANDO: Todos os domingos, das 10h às 19h.
ONDE: Praça Kantuta, S/N – Bairro Pari. São Paulo.
próximo a estação de metrô Armênia (Linha 1-Azul).
ENTRADA: Gratuita.

Publicidade
Publicidade
A Salteña boliviana 13490

A Salteña boliviana

É um tipo de pastel assado originário da Bolívia, onde se consome principalmente pela manhã, sendo vendida e consumida em praças e ruas.

Deixe um comentário