Combate ao Racismo e à Discriminação, uma luta incansável na Bolívia

A Bolívia tem avançado significativamente na luta para erradicar o Racismo e à Discriminação, atitudes que violam os direitos humanos; no entanto, reconhece que o progresso não é suficiente.

Publicado em

A "Defensoría del Pueblo" alerta para mais limitações do que avanços no combate à discriminação e ao racismo no país

A "Defensoría del Pueblo" considera que, embora a Bolívia tenha avançado no combate ao racismo e à discriminação, com a aprovação de normas e políticas públicas, ainda há grandes limitações no exercício da igualdade de direitos, dificuldades que foram agravadas a partir de 2006, com a eventos de 24 de maio de 2008 em Sucre, 11 de setembro de 2008 em Pando e, principalmente, nos conflitos pós-eleitorais entre outubro e dezembro de 2019.

https://www.defensoria.gob.bo/uploads/images/550b977899c44e48235a6d30e074713c.jpeg

“Os conflitos pós-eleitorais expuseram os sentimentos de ódio, racismo e discriminação de certos setores da população em relação a outros que vivem em áreas rurais e suburbanas. Estos hechos denotan que el racismo y la discriminación se han naturalizado e incluso que han trascendido a las estructuras institucionales en los diferentes órganos y niveles del Estado”, señala el informe defensorial sobre los avances y dificultades en la lucha contra el racismo y la discriminación en o país.

LEIA A NOTA COMPLETA AQUI

fonte: defensoria.gob.bo
02 de Junio de 2021
foto: defensoria.gob.bo

VEJA TAMBÉM
Mulher policial (GCM) pede para as imigrantes denunciar a violência contra elas

Publicidade
Publicidade

Deixe um comentário