Candidato presidencial Oscar Ortiz, promete mudanças no serviço consular boliviano em São Paulo.

Candidato presidencial nas Eleições Gerais - Bolívia 2019, pela chapa “Alianza Bolivia Dice No”, manteve encontro com um grupo de 50 imigrantes bolivianos na quinta-feira 11 de julho, nas instalações da Câmara Municipal de São Paulo.

Publicado em

Durante a palestra o senador Oscar Miguel Ortiz Antelo destacou os seguintes pontos.

PROPOSTAS PARA OS IMIGRANTES BOLIVIANOS EM BRASIL

O candidato Ortiz, entende que;

- Deveriam ser reduzidos os valores de custo dos documentos realizados no Consulado Boliviano, que são mais caros se comparados a documentação semelhante em consulados de países vizinhos.

- Destinar parte do dinheiro arrecadado pelos serviços consulares, para serviços sociais dos imigrantes bolivianos, a exemplo da repatriação de corpos de falecidos bolivianos de baixa renda.

- Estender o atendimento do consulado boliviano de segunda a sábado, já que os imigrantes bolivianos trabalham durante a semana.

- Criar projetos de incentivo a repatriação de profissionais bolivianos, com oportunidades de trabalho, desta forma a Bolívia reconquistaria profissionais com experiencia de valor incalculável para o crescimento da Bolívia.

Álbum de fotos

ORTIZ, APROFUNDOU  NA TEMÁTICA DA POLÍTICA ATUAL DA BOLÍVIA

- Governo de Evo Morales não aceita o voto popular do povo boliviano.

Entre as principais questões Ortiz foi enfático afirmando que o governo boliviano presidido por Evo Morales no governo a mais de (13) anos, tem ignorado a eleição do povo boliviano, fato confirmado no referendo realizado em 2016 quando o NÃO ganhou pelo 51% de votos, em quanto o SI teve algo menos que o 49% dos votos restantes, recusando o projeto constitucional que permitiria a reeleição do presidente e vice-presidente ser reeleitos por duas vesses de maneira continua.

- Ortiz identificou-se como principal denunciante de irregularidades na Bolívia

Lamentavelmente minhas denúncias não tem sido contempladas por que o governo boliviano tem controle de todas as instancias administrativas do governo, impossibilitando a investigação completa de qualquer denúncia. Algo diferente ao que acontece no governo brasileiro que tem uma PF independente, com autonomia de investigação de irregularidades a exemplo da investigação do caso “LAVA JATO”.

- A imprensa também tem sido sufocada na Bolívia comentou Ortiz, jornalistas são demitidos pelas suas próprias emissoras, quando escrevem matérias não favoráveis ao governo boliviano..., reduzindo assim a diversidade de informações para a opinião pública boliviana.

 

ORGANIZAÇÃO "BULD" PROMETE A CHEGADA DE MAIS CANDIDATOS EM SP

O evento foi organizado pelo coletivo de imigrantes bolivianos denominado BULD, o coletivo pretende convidar os principais candidatos para as Eleições Gerais - Bolívia 2019.

 

PÚBLICO REDUZIDO DE BOLIVIANOS

O público boliviano assistente chegou a (50), público reduzido justificado pela pouca divulgação do evento, fator que será corregido nos próximos eventos, segundo Maria Teresa Cabrera Castillo, integrante da comissão organizadora do BULD - "Bolivia Unida Libre y Democratica".

Deixe um comentário