CAMI ganha reconhecimento da OEA

A Secretaria de Acesso à Direitos e Equidade da OEA, certificou ao Centro de Apoio e Pastoral do Migrante, como ganhador do concurso de "Boas Práticas sobre Grupos em Situação de Vulnerabilidade no contexto da Covid-19", na atuação com imigrantes e refugiados em situação de vulnerabilidade no contexto da pandemia.

Publicado em
CAMI ganha reconhecimento da OEA

A Organização dos Estados Americanos (OEA), sediada em Washington (Estados Unidos), congrega os 35 Estados independentes das Américas e constitui o principal fórum governamental, político, jurídico e social do Hemisfério. Por meio do Departamento de Inclusão Social e a Secretaria de Acesso à Direitos e Equidade, outorgou ao CAMI - Centro de Apoio e Pastoral do Migrante, como ganhador do concurso de "Boas Práticas sobre Grupos em Situação de Vulnerabilidade no contexto da Covid-19", na atuação com imigrantes e refugiados em situação de vulnerabilidade no contexto da pandemia, entre as quais, o combate ao trabalho análogo à escravidão e a promoção dos direitos humanos.

CAMI ganha reconhecimento da OEA
Divulgação


"Ficamos muito honrados pelo reconhecimento da Organização dos Estados Americanos. O trabalho desenvolvido pelo CAMI nas diversas áreas e setores, frente às situações enfrentadas no contexto da pandemia de Covid-19, colaborou para dar assistência e sobretudo, o empoderamento aos imigrantes e refugiados, possibilitando que conheçam os seus direitos. Estão todos de parabéns! Isso é fruto de um trabalho coletivo, de uma equipe atuante que sempre está disposta a transformar a vida das pessoas que mais precisam", destaca Roque Pattussi, coordenador do CAMI.

fonte: facebook.com/camimigrantes.com.br

Publicidade
Publicidade

Deixe um comentário