Ayde, a cholita do metal, se tornou protagonista em show realizado na República Tcheca

Segundo Ayde, suas roupas de cholita serviu para que os participantes do show conheçam um pouco sobre a Bolívia, um país desconhecido para muitos na República Tcheca

Publicado em

Ayde Jesdenka abriu caminho no meio da multidão e conseguiu subir no palco, estava de (pollera y sombrero) saia, chapéu na mão e tranças compridas na cabeça. Com sua roupagem cholita característica, dividia o show com a banda que tocava na no momento.

A jovem boliviana é conhecida por ser praticante de skate e pertence ao coletivo "Warmy on Wheels", um grupo de mulheres que realizam piruetas e outras atividades em skates e vestem roupas de cholitas de diversas regiões do país boliviano

cholita_r-1

A chamada "Cholita metalera" diferia claramente dos demais participantes do festival "Obscene Extreme" que aconteceu na República Tcheca de 13 a 16 de julho de 2022, depois soube-se que a banda que tocava naquele momento era Visceral Vomit, de origem boliviana.

Em declarações à mídia, Ayde expressou a euforia que sentiu ao subir ao palco, e o importante foi que ela fez isso vestida de cholita.

cholita_r-2

"Isso era um sonho para mim e meus amigos, agora é uma meta cumprida, muita gente que participou do show não conhece a Bolívia, e isso abriu o caminho para as pessoas conhecerem nossa cultura e verem o que somos", afirmou Ayde para a Red Bolivisión.

A Visceral Vomit, fundada em 2006, foi a única representante da América do Sul naquele festival. Na mesma entrevista, o responsável por fazer os (guturales) da banda, Denis Sánchez, expressou sua alegria em subir no palco de “Obscene Extreme” e dividi-lo com Ayde.

cholita_r-3

Por sua vez, o baterista Andreus Méndez explicou que eles viajaram para a República Tcheca não apenas para mostrar sua música, mas também com o mesmo propósito de Ayde. Por isso, trouxeram insígnias bolivianas como a Tricolor (bandeira boliviana) e o chá de coca para compartilhar com os europeus, que foram muito bem recebidos durante sua participação no palco.

Nos vídeos que viralizaram nas redes sociais, a jovem é vista não só subindo no palco e sendo ajudada a alcançá-lo, mas também se jogando sobre o público e fazendo o famoso "mosh", prática que simula nadar sobre o público.

fonte: lapatria.bo
LMPT

VEJA TAMBÉM
Fé e Cultura - 197º Aniversário da Independência da Bolívia em São Paulo
Chefões da feirinha da madrugada são presos

Publicidade
Coletiva de imprensa da ACFBB - 29/7/22 3690

Coletiva de imprensa da ACFBB - 29/7/22

A Associação Cultural Folclórica Bolívia Brasil, convida aos profissionais de comunicação para serem informados dos pormenores do principal evento cultural boliviano no Brasil, denominado Fé & Cultura 2022

Deixe um comentário

Dúvidas? Pergunte aqui.